Esse post foi um pedido do meu namorado, que disse que me largasse se eu usasse esses dois primeiros calçados.

A Lilian Pacce contou que depois de aparecerem modelos da Chanel e Louis Vuitton, a clog ganhou as vitrines e está na Arezzo, na Pernambucanas, na Enjoy – em todo lugar!

Alguns dos modelos que já vi por ai.

A verdade seja dita, pode ser estampada como a da Louis Vuitton e da Miu Miu, bege como a da minha querida Le Lis Blanc,jeans da Luiza Barcelos , azul escuro da Arezzo ou marrom do Jorge e Alex, TODAS são esquisitas e têm um ar muito pesado não?

Mas como existe gosto pra tudo…

Pra quem gosta o site do jornal britânico The Guardian publicou algumas dicas:

. O look deve ser caprichado para contrabalancear com a aparência desleixada do sapato

. Esqueça a possibilidade de fazer uma entrada silenciosa

. Dispense a meia para o pé não escorregar

A Croc é outro sapato desagradável. Pra mim só dá pra usá-lo pra levar o cachorro pra passear ou pra colocar o lixo na rua. Pior é que tem gente que usa pra sair e tem de todas as cores.

Agora o que mais me chocou foi esse sapatinho da foto ao lado. Ele é ortopédico e nasceu na Baviera, na cidade Bad Wörishofen, há 70 anos. Só que existe um detalhe por trás do Worishofer: ele está se transformando em possível nova sensação da moda, pós clog e Croc. A culpa é de Maggie Gyllenhaal e Kirsten Dunst, que foram vistas usando um par desses – e de repente ele virou um ícone cult. (Tudo isso segundo a Lilian Pacce). Medo tremendo disso virar moda e estourar em todos os Planetas dos Macacos como o seu primo alemão (Birkenstock) estourou.

É uma questão de opinião e gosto, cada um tem o direito de ter os seus.

Vocês usariam algum desses?

Até mais!

Anúncios